Audiência sobre fechamento de agências do BB termina com pedido de revisão por parte da Câmara Municipal de Teresina

Uma audiência pública proposta pelo vereador Caio Bucar e presidida pelo vereador Dudu foi realizada nesta quarta-feira (26/04), no Plenário da Câmara Municipal de Teresina, reuniu representantes da OAB/PI, Rafael Vitor; Arimatéa Passos, presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí e o vice, Odaly Medeiros; promotor Nivaldo Ribeiro, do Ministério Público do Piauí; Núbia Maria, da Secretaria de Trabalho do Piauí e, Pio Gomes de Oliveira Júnior, superintendente Regional do Banco do Brasil no Piauí. Na oportunidade, foi encaminhado o pedido de revisão do fechamento da agência do BB no Bairro Água Mineral, na zona Norte da capital.

Na abertura da audiência, Caio Bucar fez um breve relato quanto ao fechamento de agências bancárias anunciadas pelo BB em todo o Brasil, frisando que a Câmara de Teresina não poderia se calar diante de tal situação. “Precisamos tomar as medidas cabíveis e esclarecer à população de Teresina os motivos. Temos que dar satisfação ao povo”, disse.

Ele destacou a necessidade de fomentar a economia no Estado e não vai ser através do fechamento das agências. “Queremos saber o que pode ser feito para amenizar o encerramento desses bancos?”, questiona o vereador.

Por sua vez, o vereador R.Silva falou sobre os prejuízos gerados para os moradores e comerciantes da zona Norte de Teresina diante do fechamento do BB que atendia os clientes daquela região. “O Banco do Brasil quer gastar menos e ter mais lucro prejudicando os usuários do sistema”, pondera.

Ele criticou o atendimento virtual e disse que não são todos os clientes que gostam de serem atendidos por máquinas. “O BB encolheu e está travando o desenvolvimento do Piauí”, sustenta.

O vice-presidente do SEEBF-PI, Odaly Medeiros, informou que  a entidade está acompanhando de perto todo esse processo de reestruturação do BB, o qual considera como “desestruturação”, a partir do momento que tira da sociedade o que é útil. “Estão acabando com a previdência e bancos por causa da crise econômica. Por isso, repudiamos essa política de desmonte da coisa pública”, diz.

O vereador Venâncio Cardoso Neto destacou a lei da fila, que estipula um tempo máximo de 30 minutos de espera; a lei 6168 que obriga a instalação dos dispositivos de seguranças nas agências bancárias e ainda a conquista do feriado pelo Dia do Bancário no dia 28/08, projetos esses idealizados pela deputada Flora Izabel. “Diante de todas essas lutas, fechar agências é um retrocesso até porque vai prejudicar empresários, comércio e a população. Por isso, somos a favor do Sindicato dos Bancários do Piauí que vem encampando essa bandeira em defesa dos trabalhadores”.

O promotor Nivaldo Ribeiro acrescentou que “essa decisão de fechar as agências foi uma alteração unilateral de contrato e que afeta o consumidor e o Procon vem se preocupando com isso”, frisa, ao tempo que pede apoio aos vereadores para que o consumidor não seja prejudicado.

Já o presidente do SEEBF-PI, Arimatéa Passo, resumiu suas palavras ao afirmar que o BB é um banco público e como tal deve levar desenvolvimento aos mais diversos Estados e regiões, mas em vez disso, está fechando agências. “É um desmonte dos bancos públicos no país e o povo precisa reagir. Por isso, defendo a criação de um documento para ser encaminhado a direção do BB para tentar sensibilizar seus gestores”.

Pio Gomes, representando o BB, disse que tratava-se de um programa de reorganização do banco, diante da necessidade de modernização da rede de atendimento. “Não demitimos, nem vamos demitir funcionários”, pondera o superintendente regional, acrescentando que o banco vai estar abrindo, em breve, lojas especializadas em pequenas empresas na Avenida Frei Serafim, e mais duas lojas no quinto andar do prédio na Rua Álvaro Mendes, alegando que vai ter atendimento hora digital, hora presencial aos seus clientes.

“Nossa proposta é criar uma estrutura que melhore o atendimento, proporcionando crescimento e sustentabilidade dos negócios”, justifica Pio Gomes, mencionando que o compromisso do BB é prestar um atendimento melhor aos clientes. “Estamos avançando e trazendo mais recursos, investindo na modernização da rede”.

Ao final da audiência, o vereador Dudu fez um pedido em nome da Câmara Municipal de Teresina e da população que será penalizada com a reestruturação do BB no Piauí. “Pedimos que a direção do BB possa repensar sobre o fechamento das agências da zona Norte, na Avenida União, e Heróis do Jenipapo, por traz do Quartel do Comando Geral da PM”, finaliza, acrescentando que se isso fosse possível já seria um grande avanço.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram