Sindicato debate demandas dos funcionários com o Bradesco

O Sindicato dos Bancários de Feira de Santana, sempre na luta em defesa do trabalhador, busca constantemente as direções dos bancos para debater as condições de trabalho (sobrecarga, falta de funcionários, adoecimento, pressão para cumprimento de metas, dentre outros), se reuniu com a direção do Bradesco, aqui em Feira, na busca de soluções para as questões que afligem os empregados do banco.

Um dos temas foi a maneira agressiva e ameaçadora utilizada nas áudios conferências, com as inesgotáveis exigências para o cumprimento de metas. Além disso, o sindicato destacou o número reduzido de funcionários para dar conta da demanda no dia a dia das agências, o que vem promovendo uma sobrecarga de trabalho, levando funcionários a só poderem almoçar no final da tarde (por não ter quem o substitua) e a fazerem horas extras constantemente, o que deixa clara a necessidade de contratação de mais funcionários para proporcionar aos trabalhadores condições dignas de trabalho, reduzindo o risco eminente de adoecimento.

Diante das reivindicações do Sindicato, a Diretora Regional ficou de tratar sobre o assunto das áudios com os seus coordenados e que se esforçará para resolver e amenizar os problemas apresentados.

Ainda, segundo Adriana, não há perspectiva de demissões, assegurando que os desligamentos não têm relação com enxugamento do quadro afirmando que as vagas já estão sendo repostas.

A reunião aconteceu no prédio da Diretoria Regional, no dia 02/04, tendo como participantes: pelo Sindicato, a presidenta Sandra Freitas e os diretores Edmilson Cerqueira e José Venas (ambos da COE Bradesco) e pelo banco, a diretora Regional, Adriana Bianconi e seu assessor, Diego de Jesus.

Fonte: Seeb/Feira de Santana

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram