Inspir debate impactos da reforma trabalhista sobre a população negra

Os impactos da Reforma Trabalhista para os trabalhadores negros e negras foi tema de debate promovido pelo Instituto Sindical Interamericano Pela Igualdade Racial na última segunda-feira (11) na cidade de São Paulo.

O evento contou com a participação de representantes do Inspir, da OAB-SP e técnicos do Dieese, que debateram a inserção da população negra no mercado de trabalho e a falta de oportunidades para os jovens negros.

A grande massa dessa população está nos empregos de menores salários, no mercado informal ou mesmo à margem de todo o processo da vida econômica da sociedade. Como se não bastasse os negros receberem 40% a menos de média salarial em relação aos trabalhadores de pele branca, além de serem os mais atingidos pelo desemprego, 28,5% entre negros e pardos e 9,5% entre brancos, segundo o IBGE.

Segundo o Secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT Almir Aguiar, com a reforma trabalhista a comunidade afrodescendente terá de se submeter a condições ainda mais precárias de trabalho, ocupar as funções mais exploradas e com menor remuneração. Para ele, o que já é trabalho precarizado, agora vai se tornar muito pior.

“Essa reforma aprovada pelo governo ilegítimo do presidente Temer, é o maior retrocesso social da história de nosso país, o governo e a mídia tratam a reforma como modernização e flexibilização, no fundo é retirada de direitos e destruição da mais importante rede de proteção dos direitos trabalhistas conquistados pelos trabalhadores no governo Getúlio Vargas, a nossa CLT- Consolidação das Leis do Trabalho”, disse Almir.

Nova direção eleita
Em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária do Instituto Sindical Interamericano Pela Igualdade Racial (Inspir), onde foi debatido a reforma do Estatuto Social, plano de trabalho e Planejamento Orçamentário para o exercício de 2018. Também foi eleita a nova direção e conselhos para o exercício 2018/2020. O Diretor da Secretaria de Combate ao Racismo da Contraf-CUT Almir Aguiar, foi eleito membro titular do Conselho Fiscal.

Resgate Histórico
Em 1994, os sindicalistas da CUT e diversas outras centrais sindicais realizaram a I Conferência Sindical Interamericana Pela Igualdade Racial, na cidade de Salvador-BA. Já em agosto de 1995, foi realizada a II Conferência Internacional de Sindicalistas em Washington nos Estados Unidos, onde a principal deliberação foi a criação de uma Fundação cujo nome seria, Fundação Zumbi dos Palmares-Martim Luther King. Em reunião no Brasil em novembro de 1995, os dirigentes sindicais negros do Brasil, apresentaram para as centrais sindicais a proposta de criar um Instituto. Neste sentido, deliberou-se pela criação do Instituto, que deveria ser fundado quando das comemorações dos 300 anos de Zumbi dos Palmares. Desta forma, a solenidade de Instalação do INSPIR ocorreu na sede da OIT no Brasil, em Brasília em 20 de novembro de 1995, com a presença de autoridades, movimentos sociais brasileiros e internacionais.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram